Vida de Escritora

Como começar a escrever seu livro

De vez em quando as pessoas me perguntam sobre como escrevi Antes de Casar e como funciona meu processo criativo. Eu escrevo há anos, histórias dos mais variados estilos e formatos, mas há um abismo entre escrever despretensiosamente, por mero prazer, e decidir tornar a coisa real e criar um livro.

Percebo que há muita gente com vontade de escrever pra valer, mas que ainda não sabe exatamente como começar, por isso decidi criar este post. Sou novata na área literária e há um longo caminho a percorrer, sigo lendo e estudando, mas sinto que compartilhar um pouquinho da minha experiência pode dar um empurrãozinho a quem está pensando em seguir o mesmo caminho. Vamos lá?

Sobre o processo criativo

Processo de Criação
Muitas noites de sexta-feira em casa, escrevendo – e tomando uma, porque ninguém é de ferro.

Acredito que o processo criativo ocorre de diversas maneiras e cabe a cada escritor achar seu ritmo e forma de criação e organização. As dicas que compartilho não desmerecem outras técnicas, nem são necessariamente as melhores soluções, apenas as que funcionaram para mim no caso de Antes de Casar. Estou envolvida em outro projeto literário que apresenta diversas outras situações para seu desenvolvimento, então isso também pode variar muito de acordo com seu projeto.

Tenha a ideia

Antes de Casar (114).jpg
O que te motiva a escrever?

Talvez vocês imaginem que um belo dia acordei e pensei: “Vou começar a escrever um livro”, e foi assim que Antes de Casar nasceu. Mas não foi. Antes de Casar foi um desabafo, uma necessidade, foi totalmente espontâneo. Comecei a escrever porque as palavras transbordavam de mim, tão naturalmente quando o excesso de água de um jarro debaixo de chuva. Quando me dei conta da história que tinha em mãos, aí concluí: “Este será meu primeiro romance”. Eu simplesmente senti que precisava compartilhar a história da Catarina com as pessoas.

Defina sua mensagem

Verdades de Cat - Um amor

Toda história deve ter uma mensagem, um aprendizado. O que você quer transmitir com a sua? Em Antes de Casar, contei a história de Catarina em um período de sua vida em que tudo muda com velocidade. Entre a juventude e a vida adulta, ela percorre um caminho desde a jovem meio insegura e cega de amores que era até se redescobrir como uma mulher forte e independente, que reconhece no amor e no companheirismo uma força, e não uma fraqueza.

Ao escrever o seu livro, tome cuidado para não se perder. Foque no que você deseja comunicar, quais valores gostaria de ressaltar, qual o propósito da sua história. A coragem, o sacrifício, o poder do amor, a importância da família? Seus personagens induzirão alguma reflexão? O que eles têm a dizer? Como você quer que os leitores se sintam ao terminar a sua história?

Crie bem seus personagens

Como escrever seu livro (29).jpg
Quem são essas pessoas sobre as quais você escreve?

Uma coisa que me ajudou muito para me organizar em Antes de Casar foi criar um arquivo com informações sobre os personagens principais. Descrevi todos eles de forma sucinta, mas abrangendo informações como seus nomes completos, idade e data de aniversário (isso era importante para a timeline), apelidos, ocupações, jeito de ser, preferências, descrições físicas (ajuda a não repetir padrões físicos e criar personagens com mais diversidade), e informações adicionais, a bagagem que eles carregavam antes da narrativa começar.

Como escrever seu livro (19).jpg
A história de Catarina vai muito além de Antes de Casar.

Para Catarina, além dessas informações, criei todo um texto descrevendo que tipo de criança ela tinha sido, o que ela gostava de fazer, como foi sua adolescência, seu primeiro amor. Isso foi de grande ajuda para a construção da personagem, inclusive na hora de apresentá-la ao Gustavo, o ilustrador que deu formas à Catarina nas ilustrações e capa de Antes de Casar.

Faça back up constantemente

Como escrever seu livro (6).jpg
Além de guardar versões da sua história, é sempre bom salvar a atual em outros locais, como pen drives e e-mail, em caso de problemas técnicos com seu computador.

Muito do trabalho do escritor é edição. Tive que fazer alguns cortes e diversos acertos na história de Antes de Casar. Para não perder informações importantes ou ter a chance de voltar atrás, caso necessário, fui salvando diversas versões do livro. Todas elas, claro, guardadinhas em backups!

Organize-se pra valer

Como escrever seu livro (20).jpg
O resumo dos acontecimentos da história foi de grande ajuda na estruturação da narrativa.

Sou uma pessoa desmemoriada, mas organizada e perfeccionista. Por isso, para não me perder em meio à história de Catarina ainda em construção, criei um resumo dos acontecimentos de cada capítulo e uma timeline – tanto no computador quanto no meu caderno de anotações, porque às vezes preciso de papel.

Como escrever seu livro (25).jpg
A linha do tempo me permitiu ver um grande erro na história de Catarina. Foi necessário inserir um ano inteiro de conteúdo para consertar a estrutura da narrativa.

Anotei também a quantidade de páginas de cada capítulo, a fim de perceber se estavam ficando muito desproporcionais. Esses cuidados me permitiram manter as datas e acontecimentos da história em proporções reais de tempo. Além disso, fiz uma lista de referências – todas as menções à músicas, filmes e séries, além dos termos próprios do livro – para identificar facilmente onde apareciam. Também marquei os pontos da história em que os personagens apareciam pela primeira vez.

Pesquise e torne sua história crível

Como escrever seu livro (22).jpg
Um livro é apenas parte de uma história. É preciso pensar nela como uma teia de acontecimentos no passado, presente e futuro.

Para evitar furos e deixar a história mais real, fiz alguns estudos e anotações. Por exemplo, quando Catarina entrou em um campeonato de paintball, era vital que ele parecesse real e importante. Tendo jogado paintball poucas vezes, fiz pesquisas sobre o assunto e contei com a ajuda de alguns amigos mais entendidos na área, que inclusive leram os trechos de jogos para uma avaliação do conteúdo.

Como escrever seu livro (23).jpg
Esquema para o campeonato de paintball.

Esquematizei em meu caderno as regras do tal campeonato, os times que participariam e qual seria a ordem dos jogos, além de definir em qual equipe ficariam certos personagens de maior destaque.

Para o capítulo do carnaval, em que um grande número de personagens vai para uma casa de praia, esquematizei no caderno a divisão dos quartos e o total de pessoas que passaria o feriado junto.

Como escrever seu livro (24).jpg
Divisão de quartos na casa alugada para o carnaval.

Leia seu livro muitas vezes mesmo

Quando Antes de Casar estava 100% pronto, eu não aguentava mais lê-lo. (Hahaha!) Isso porque, para aperfeiçoá-lo e encontrar furos na história – eles sempre estão lá – é preciso lê-la com atenção, diversas vezes. Uma boa pedida para isso é imprimir o texto e colocar a mão na massa com anotações direto no papel, sobretudo se você é old school como eu.

Como escrever seu livro (18).jpg
Com o texto em mãos, fica muito mais fácil identificar erros de gramática ou digitação, além de ser a melhor forma de entregá-lo para a avaliação dos leitores-beta.

Conte com leitores-beta

Os leitores-beta são as criaturas mais importantes na criação de um livro. São eles que vão lê-lo pela primeira vez e realmente sentir se sua história está clara, atraente e bem contada. Por isso, recomendo que os escolha bem. Não pense apenas em amigos que gostam de ler, mas em quem possa avaliar seu livro de forma objetiva, mais profunda, e com pontos de vista diferentes.

Como escrever seu livro (26).jpg
Nunca finalize sua história sem a avaliação de leitores-beta.

No meu caso, contei com pessoas incríveis que me deram conselhos valiosos: minha mãe (que além de leitora ávida e de bom gosto, pôde avaliar se o livro tinha a maturidade que eu gostaria); meu namorado (muso e maior incentivador), que contribuiu com uma visão masculina e nerd; meu querido amigo André, que além de nerd e publicitário, também é escritor; minha amiga Mainá, incentivadora, doida e criativa, que já trabalhou em uma editora e possui experiência como leitora-beta.

Como escrever seu livro (12).jpg
Comentário cômico da Mainá, leitora-beta que se envolveu totalmente no projeto de Antes de Casar.

Com as observações dessas pessoas em mãos, consegui notar erros e aperfeiçoar pequenas e grandes partes da narrativa; cheguei até a cortar uma personagem e aumentar o livro, inclusive criar as cartas para o final, que era totalmente diferente em se tratando de estrutura textual. Isso tudo depois de avaliar o que eu realmente sentia que era necessário mudar. Com a ajuda dos leitores-beta, Antes de Casar sem dúvidas ficou muitíssimo melhor do que a versão original.

Conserte os erros

Como escrever seu livro (27).jpg
Não tenha medo de procurar erros. Eles estão lá, e devem ser consertados antes da finalização do livro.

Fiz uma lista de furos a consertar – que eu mesma notei ao reler ou que foram apontados pelos leitores-beta – e como poderiam ser solucionados. Um dos erros que cometi, por exemplo, foi Catarina não ter mencionado às amigas que encontrara o ex-namorado com outra na primeira vez que saiu de casa depois do término. Como isso seria esquecido em uma conversa entre amigas? Impossível! Seria um fora e tanto, né? Ainda bem que isso foi corrigido antes da versão final ser impressa! 😉

Aperfeiçoe o texto

Como escrever seu livro (14).jpg
A impressão do trabalho é de grande ajuda para aperfeiçoar e revisar seu texto.

Se você é como eu e sai escrevendo como uma louca não sei quantas páginas de uma vez, muito cuidado. Ao terminar o trecho (ou até mesmo outro dia, com a mente descansada) é sempre bom reler e avaliar a qualidade do texto, aprimorando o vocabulário.

Às vezes repetimos palavras ou não usamos a melhor expressão que poderia ser empregada. Uma de minhas manias, por exemplo, era escrever “disse” logo depois das falas dos personagens. A repetição de palavras ou ideias, sobretudo as mais simples, pode comprometer muito a qualidade do texto. Para solucionar o problema, localizei todas as palavras “disse” de Antes de Casar e fui substituindo algumas por sinônimos ou verbos que também indicavam ações e enriqueciam a cena em questão. Segue um trecho como exemplo:

 

— O que tá pegando? — Perguntou ela, entre um bocejo e outro.
— De que tumba você saiu, filha?
— Não amola, Alice. Eu voltei pra casa às cinco. O que rolou ontem?
— Como você sabe que… — comecei.
— Recebi um torpedo de SOS — cortou Mari. E Alice assumiu a responsabilidade com um olhar de “fui eu”.
— Bom, aconteceu que Alice me colocou numa furada, né. Me arrumou um cara esquisito e sem senso de humor, que quase não fala.
— Mas como? Você não gostou do Bruno?
— Ele é um cara inteligente, cavalheiro e tal, mas muito sério e… bem… meio esquisito.
Esquisito?! Francamente, Alice — cortou Mari, e balançou a cabeça em sinal de desapontamento, os cabelinhos curtos sacudindo de um lado para o outro.
— Mas ele é educado, inteligente, é advogado… — desculpou-se Alice, e olhou para Carol em busca de auxílio. A amiga parecia muito interessada nas próprias unhas.
— Alô, Alice! Nós queremos um cara pra Cat transar, não para ler poesia e fazer trancinhas no cabelo dela.
— Mari! — Exclamei, em um tom de choque que se misturava ao riso. Às vezes, a autenticidade dela me pegava de surpresa.
— Tem que botar a tcheca pra sambar, amiga — declarou Mari, ao que Carol soltou uma gargalhada, com gosto. — Você não sente falta?
— Bom… não, Mari… eu acho que não — era mentira. Eu sentia muita falta. Haja pornô.

Revisão e diagramação são essenciais

Não pense que depois que terminar de escrever o trabalho está acabado. Agora chegamos a um ponto crucial: a revisão ortográfica. A melhor das histórias pode ser prejudicada e até mesmo não lida/abandonada por conta de erros de gramática ou de digitação. Eles quebram o ritmo do texto, deixam a narrativa confusa, lenta, com aspecto amador, perdendo seu impacto na conquista do coração dos leitores.

A diagramação, por sua vez, tem o papel de deixar o texto confortável para a leitura, ditar o clima, criar um visual instigante e organizado, promovendo fluidez ao texto.

Como escrever seu livro (34)
Em breve, confira post que fala mais sobre o processo de diagramação de um livro.

Esses serviços muitas vezes podem custar caro, mas não os dispense. São investimentos necessários, que você não deve fazer por sua conta caso não tenha experiência na área. Em Antes de Casar, tive um problema com minha revisora, que ficou doente, então eu mesma acabei revisando o livro. Como sou publicitária e revisora, estava apta a fazer os serviços, mas não é algo que estava em meus planos. Muitas vezes o autor “vicia” no próprio texto e não o avalia tão bem quanto um revisor faria. A diagramação do livro também ficou por minha conta, e confesso que foi minha primeira!

Se entregue
Pense sempre nos seus leitores e tenha em mente que ler é uma experiência completa. Ela não é só de história. Começa na capa, passa pela diagramação, revisão, papel – textura, cheiro e cor – e continua nos detalhes: marcadores de páginas, brindes, dedicatórias. Reverbera nas mídias sociais, nos eventos, no contato com o autor.

Como escrever seu livro (9)
Capriche, em cada etapa do processo. Cada gotinha de suor vale a pena, eu prometo!

Espero que este post tenha te ajudado! E se você curtiu, fique de olho no blog! Em breve farei outro com dicas para a publicação do seu livro, incluindo a parte da burocracia, impressão e outros detalhes, contando um pouquinho de como foi transformar Antes de Casar em realidade! 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s