Seriados

6 motivos pelos quais Sense8 não podia ter sido cancelada

Após a notícia de que a série Sense8 seria cancelada, uma enxurrada de comentários inundou a internet, fossem dos fãs desesperados – como eu -, fossem dos haters que fizeram questão de deixar suas opiniões não requisitadas.

Como fã, fiquei realmente decepcionada com o cancelamento. Em minha vida toda, já assisti a mais de 75 seriados americanos – entre finalizados, cancelados, abandonados e atuais – dos mais diversos gêneros e estilos e digo com sinceridade que Sense8 foi um dos mais inesquecíveis e inteligentes, desses de encher o coração de emoções. Mas a minha decepção não é só por conta do cancelamento de uma das melhores séries que já vi, é por perceber quanta gente não soube apreciar a beleza dessa história. Para falar um pouco disso, listei seis motivos pelos quais Sense8 deveria ter tido a chance de continuar se desenvolvendo.

~ Atenção: o texto pode conter um ou outro spoiler. ~


Fotografia incrível

Sense8 (1)
Os personagens Will e Riley em cena filmada na Islândia.

Vamos começar por algo mais superficial em comparação ao conteúdo, as imagens. Sense8 foi filmada em diversas locações ao redor do mundo, mais precisamente nos seguintes países: Quênia, Índia, Alemanha, Islândia, Coreia do Sul, México, Inglaterra, Holanda, Estados Unidos e Brasil. As imagens são sensacionais, evidenciando as belezas dos ecossistemas, os detalhes arquitetônicos e a diversidade entre os povos e seus países.

Filmagem e edição impecáveis

Sense8 (2)
Sun e Capheus em cena gravada no Quênia.

Quem nota os detalhes em filmes e séries facilmente conclui que Sense8 é incrivelmente bem filmada e editada. Cada plano de câmera é criado visando uma sensação, para dar ritmo e propósito a cada momento. Temos diversas cenas compartilhadas entre os personagens, cenas em que eles não só assumem o papel uns dos outros – compartilhando um só corpo –, mas em que são representados atuando lado a lado, em uma mistura de tomadas incríveis que só dão tão certo por serem perfeitamente executadas.

Sense8 (12).jpg
Riley e Kala em cena na Índia – os Sense8 sempre aparece quando se precisa deles.

Em cenas de forte emoção, os detalhes estão sempre lá. Aquele foco na lágrima, aquele plano que mostra um gesto simples, mas vital, a trilha sonora perfeita no momento crucial. Não há uma cena nessa série que não tenha sido meticulosamente desenvolvida.

Excelente roteiro e densidade emocional

Sense8 (14)
Todos os Sense8 reunidos em um momento difícil para Sun, que visita o túmulo do pai.

Como fã de séries e escritora, é claro que eu reparo nos roteiros, né? E é bem fácil perceber que nesse quesito existe um abismo entre séries como Arrow e Flash e séries como Sense8. Não me refiro apenas ao mote da história, mas ao texto em si. Cada fala – ou ausência dela – tem seu propósito, é intensa, bem estruturada. A narrativa não segue apenas acerca da conexão entre eles e dos problemas que essa descoberta acarreta. Na vida de cada personagem – sendo todos profundos e bem desenvolvidos, sobretudo para uma série com oito protagonistas – há uma história a ser contada paralelamente.

Sense8 (15).jpg
Sun lutando em um de seus momentos badass, na Coreia do Sul.

Há a coreana empresária/lutadora menosprezada pelo pai por ser uma mulher forte; o ator gay que mantém uma vida secreta para não perder o sonho pelo qual lutou a vida inteira; a indiana com educação superior e mente aberta que vive em uma sociedade machista e é empurrada a um casamento arranjado; o africano que vive com sua mãe doente em uma realidade difícil e sofrida; a trans que namora uma moça e sofre intenso preconceito dos próprios pais, entre outros.

Sense8 (7).jpg
O casal mexicano Lito e Hernando, finalmente em público.

Sense8 é complexa não só como série de ficção científica, mas principalmente como série dramática, conectando pessoas completamente diferentes com o que há de mais universal: a emoção. O amor, a perda, o medo, a alegria, a fúria e a dor une esses personagens na forma mais intensa e humana que há. Como almas gêmeas, eles sentem uns aos outros e unem virtudes e fraquezas em uma sequência de cenas ricas, com textos excepcionalmente bem escritos, inteligentes e especialmente pensados para puxar aquela cordinha que libera os baldes de lágrimas dentro de você.

Momentos de felicidade compartilhada

Sense8 (17)
Os Sense8 em cenas gravadas no Brasil.

Nem só de drama vivem os fãs de Sense8. Além de seu pezinho na ficção científica, a série não peca em seus momentos de alegria, sobretudo em cenas que reúnem todos os personagens, sejam em períodos de descontração e humor ou quando é necessário agir – uma luta, um plano, um tiroteio, uma perseguição.

Sense8 (19).jpg
Sun luta no lugar de Capheus, no Quênia, para salvar sua vida.

As formas como as conexões entre os Sense8 são mostradas – em diversos aspectos, inclusive sexual – são deliciosas de se assistir.

Diversidade & cultura

Sense8 (16).jpg
Os Sense8 não se importam com cor, orientação sexual ou gênero.

Um dos pontos mais altos de Sense8, sem dúvidas, é a ousadia. Em um mundo que ainda sofre muito com intolerância às diferenças, os criadores da série abandonaram qualquer tipo de preconceito e nos deram de presente personagens incrivelmente cativantes e representativos, de diferentes cores, religiões e culturas; gays, transexuais e héteros, de diversas nacionalidades, todos incrivelmente reais e humanos, com virtudes e fraquezas, que se aceitam por completo e abraçam a riqueza de suas diferenças. Como não admirar uma série que ignora preconceitos e acredita na força da diversidade?

O amor

Sense8 (13).jpg
O casal Amanita e Nomi, em cena gravada nos Estados Unidos.

Se não ficou claro nos tópicos anteriores, o que mais me toca em Sense8 é a forma como o amor é apresentado. Aliás, diferentes formas de amar. A forma como Dani é recebida e considerada família no lar de Lito e Hernando, o casal gay. Esse, que por sua vez, passa por tantos desafios em nome do amor que sentem um pelo outro. O amor incondicional que Capheus tem por sua mãe; o amor companheiro e sem rótulos de Amanita e Nomi; o amor entre Sun e suas companheiras de cela, dispostas a arriscarem-se por ela na prisão, e até o amor que Sun sempre sentiu pelo pai que não sabia demonstrar suas emoções.

Sense8 (10).jpg
Wolfgang e Felix curtindo a noitada na Alemanha.

O que dizer do amor fraternal de Wolfgang e Felix? Ou a unida família de Kala? Como não se emocionar com o relacionamento de pai e filha de fazer inveja que Riley tem com seu pai, mesmo à distância? Como não sentir o coração partir quando Will conversa com seu pai depois de meses sem contato?

Sense8 (18).jpg
O pai de Riley a aguarda no aeroporto, na Islândia.

E finalmente, o amor construído episódio por episódio que transforma oito pessoas completamente estranhas em uma família, um grupo que mesmo distante, nunca está dividido, pois a conexão que os une é incomparável à distância que os separa.

Sense8 (6)
Momento entre Wolfgang e Kala – um amor proibido.

Por todos esses motivos, por toda a emoção e reflexão que essa série nos proporcionou e ainda poderia nos proporcionar, é uma grande perda não podermos acompanhar seu desenvolvimento. Esses oito personagens ainda tinham grandes histórias a contar, e o mais importante, incríveis lições a transmitir.

É, Sense8, você foi tirada de nós muito cedo. Sentiremos sua falta. ='(

Sense8 (20)

2 comentários em “6 motivos pelos quais Sense8 não podia ter sido cancelada”

  1. Oi, Ba!
    Menina acredita que eu não assistia? Mais por descaração, mais precisamente por conta da preguiça! Morro de preguiça de ver série. Mas tenho muita vontade de ver essa. Embora agora tenha esfriado porque né… Não quero ficar com gostinho de quero mais. Seu texto foi forte, certeiro e totalmente convincente.

    Bjux.

    Curtir

    1. Ei, Di! Obrigada, querido! Essa série mexeu muito comigo, acho que você vai gostar também. A Netflix divulgou recentemente que teremos um episódio final de 2 horas! O clamor dos fãs revoltados comoveu a todos… hehehe. A criadora da série tem esperanças de que possa passar disso, mas tendo um final decente acredito que já ganhamos algo precioso. Espero que goste! Depois me conte o que achou, ok? Beijos! 😉

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s