Curtinhos

Nascida na década errada

Sonho meu, chegar ao mundo nos Anos Dourados!
Dourados de glamour, de sonhos e de beleza, temperados com muito Rock’n Roll.

nascida_decada_1.jpg

Aos cinco anos, teria meus cabelos enrolados decorados com lacinhos de fita, e, cheia de estilo, iria passear de luvinha na mão. Poderia brincar de princesa com minhas meias três quartos, sapatinhos de boneca e minha saia pregueada da escola.

Ah, se eu tivesse conhecido um outro mundo! Ia crescer ouvindo os sucessos de Elvis no toca discos da mamãe, e reunir a família uma vez ao ano para tirar uma fotografia em preto e branco.

nascida_decada_2

Imagine a emoção de comemorar a chegada do primeiro aparelho de TV em casa e de ver o Brasil campeão da Copa do Mundo de Futebol pela primeira vez.

Ah, meu Deus, se eu tivesse nascido nos Anos Dourados! Ia crescer cercada de Bossa Nova, marcada desde cedo pelas mais belas palavras de Tom e Vinícius.

nascida_decada_3.jpg

Na adolescência, os anos 60 trariam a MPB de presente pra mim, na perfeita voz de Elis Regina, e eu teria Os Beatles como minha banda preferida. Ah, que bom seria, ouvir Garota de Ipanema como lançamento e Yesterday como hit do momento!

Se eu tivesse crescido nos anos 60, sentiria a emoção e o verdadeiro significado da expressão “um pequeno passo para o homem, mas um grande salto para a humanidade.”!

Ah, meu Deus, ser jovem na era dos vestidos de bolinha! Eu faria o hand jive no baile da escola e viveria no drive-in durante o verão. Nas lanchonetes, ia catar as moedas para ouvir minha música preferida na jukebox.

nascida_decada_3.jpg

Oh, sonho meu, ser uma jovem mulher nos anos 70! Ah, eu ia pintar e bordar, viver nas discotecas, nas minhas calças boca de sino, e aproveitando tudo o que a dance music tinha pra me dar!

Triste seria ver meu ídolo Presley deixar o mundo, minha banda favorita se desfazer, deixando meu coração saudoso e abandonado. Mas então eu me apaixonaria de novo, agora pelos encantos de John Travolta, com seus olhos azuis brilhando nos Embalos do Sábado, e seu buraquinho no queixo sempre em evidência no Rydell High. Mas que emoção, que emoção seria, ver meu Grease no telão do cinema! Haja brilhantina!

nascida_decada_6.jpg

Que gostoso seria, me descobrir feminista nos anos 70, chocar com a mini-saia, antes que ela virasse minissaia.

Que delícia seria, vibrar com toda a ousadia da cultura brasileira, que se rebelava, que gritava, cantava, coloria tudo com a alegria das Frenéticas. Ah, me desculpem, eu ia fumar haxixe ao som de Bob Marley, ia transar sem camisinha e andar por aí de cabelo armado no meu Opala azul.

Na década perdida eu não ia perder nada. Ia sair na rua de tênis colorido e jeans surrados, cantarolando com meu walkman. Ia achar o máximo ver um filme no meu videocassete novo, rebobinando a fita antes de devolvê-la à locadora. Eu ia ver o príncipe casando com Lady Di, e o muro de Berlim indo ao chão.

nascida_decada_7

Ah, nos anos 80 eu ia me esbaldar! Ouvir Bon Jovi com minha jaqueta de couro, faixa no cabelo e dançar sem parar com os sucessos de Cher, Madonna e Cindy. Eu ia ser o perfeito exemplo de Girls Just Wanna Have Fun! Dançaria Thriller nas festas, tal qual o meu mais novo ídolo, Michael Jackson.

Mais que delícia a década perdida, Richie, Turner, Bowie, Roxette!

Eu ia sair de cintura alta e ombros largos, maquiada, colorida, exagerada. Eu ia ser feliz, ia ser a minha época mais amada. Ah, se eu não tivesse nascido na década errada!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s